Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
A anulação da dívida alemã em 1953
19/08/2014Éric Toussaint
A injustiça com que o povo grego é tratado (assim como outros povos cujas autoridades seguem as recomendações da troika) deve despertar a consci...
O caso da dívida argentina
18/08/2014Prabhat Patnaik
que esta sentença faz é tornar impossível no futuro qualquer reestruturação de dívida. Mesmo que a esmagadora maioria dos credores esteja des...
Império na ofensiva
18/08/2014Igor Fuser
Na América Latina, o imperialismo se encontra em plena ofensiva para destruir o campo político progressista que tem como expressões mais importan...
O genocídio israelense e seus cúmplices prestativos
14/08/2014James Petras
A guerra total de Israel contra Gaza provocou a condenação de milhões de pessoas por todo o mundo, o maior ultraje pelos seus crimes contra a hum...
Ainda o poder do financismo
14/08/2014Paulo Kliass
A transformação ocorrida nos países do antigo socialismo e a consolidação da hegemonia do ideário neoliberal permitiram a cristalização do ...
O mito das clases medias
13/08/2014Vicenç Navarro
O poder e a finança internacional
12/08/2014José Luís Fiori
Arxentina no imperio dos voitres
08/08/2014Juan Torres López
Opinión
20/6/2014 Vicenç Navarro
A gran pobreza do sector público no Brasil, xunto coas exuberantes riquezas, explica a explosión social. De aí a enorme protesta, que non é a primeira en Latinoamérica. Lembremos as mobilizacións populares en México de 1968, en protesta polos enormes custos que supoñía a preparación dos Xogos Olímpicos, que culminaron cunha das maiores manifestacións vistas naquel país O pasado 12 de...
17/6/2014 Éric Toussaint // CADTM
Repartir de outra maneira a riqueza produzida constitui a melhor resposta à crise. A parte destinada aos assalariados nas riquezas produzidas baixou nitidamente ao longo dos últimos decénios, ao mesmo tempo que os credores e as empresas aumentaram os seus lucros para os consagrarem à especulação. Aumentando os salários, não somente se permite às populações viverem condignamente, mas tam...
17/6/2014 Umberto Martins // Vermelho
A crise vem sendo usada como pretexto pelos capitalistas para retirar direitos e reduzir a participação da classe trabalhadora na renda que eles próprios produzem e da qual acabam alienados em função da forma com que o capital organiza e dirige o processo de produção e distribuição da riqueza O sistema capitalista internacional ainda não logrou superar a crise iniciada no final de 2007 ...
En Italia, a introdución de novas formas contractuais a partir dos 90 creou un dualismo problemático: por unha banda, os convenios baseados no Estatuto dos Traballadores de 1969 poñen límites estritos ao despedimento; por outro, produciuse unha marea de contratos lixo, cuxas vítimas son sobre todo a xente nova. A reforma que está a piques de caer sobre o mercado laboral de Italia ten un n...
Essencialmente, a União Europeia é o instrumento da classe dominante europeia para tomar cada vez mais do que os trabalhadores produzem e transferi-lo para os ricos. Reduziu salários dos trabalhadores, pensões e benefícios para os desempregados e cortou nos cuidados de saúde e na educação As eleições para o Parlamento da União Europeia realizadas dia 25/5 reflectiram a crescente rejei...
16/6/2014 James Petras // ODiario.info
20140616_europa.ultradereita.jpg
A direita está a avançar com rapidez, embora de forma desigual, em toda a Europa. O seu apoio não é efémero mas estável e cumulativo, pelo menos a médio prazo. As causas são estruturais e resultam da capacidade da “nova direita” de explorar a crise socioeconómica dos governos da direita neoliberal e de denunciar as políticas autoritárias e antinacionais da oligarquia não-eleita da ...
cig.prensa@galizacig.com