Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Na Venezuela, a tentação do golpe de Estado
22/04/2014Alexander Main
Os venezuelanos têm bons motivos para exprimir seu descontentamento diante de um poder que sofre para transformar as estruturas do país (aparelho ...
Economia estagnada, finança próspera
22/04/2014Costas Lapavitsas
Há políticas que podiam melhorar coisas no curto prazo, incluindo regulamentação do sistema financeiro, redistribuição do rendimento e da riqu...
Estado español: A fraude das pensións privadas
22/04/2014Vicenç Navarro
Os pensionistas privados están claramente desprotexidos fronte ao capital financeiro e os seus xestores. E para complicar máis as cousas, este cap...
Estado español: De reformas fiscais e concertación social
07/04/2014Albert Recio Andreu
Apostar por rebaixas fiscais, como suxire o goberno, é continuar o vieiro da demolición de dereitos sociais, impedir unha restruturación profund...
O nó gordiano da esquerda
07/04/2014Emir Sader
Nas economías de mercado, o Estado, para implementar políticas de redistribución do ingreso, como contrapeso dos mecanismos de concentración do ...
Opinión
10/3/2014 Marta Dacosta
20140310_redeira.jpg
Nestes días en que o inverno comeza a despedirse, retomamos as palabras para falar de marzo. E talvez debera ser marzo todos os meses do ano, cada día e cada hora, un marzo que for consciencia da situación real da muller, un xesto decidido para denunciar que seguimos sen ter os mesmos dereitos cá outra metade da humanidade. Un marzo para levantar muros contra a violencia, deter o terrorismo m...
A troika impõe o seu "modelo", mas a nada se compromete: a procura externa mais lenta pode reduzir a contribuição para a recuperação, tal como os riscos deflacionários na Zona Euro (FMI p. 9). "As condições de mercado podem rapidamente deteriorar-se". Então para que é que serve o mercado, que raio de eficiência se garante com o "mercado"? "Os riscos de que os objetivos do programa não ...
20140306_Maduro.Morales.Castro.jpg
É hora de um balanço das trajetórias percorridas por esses governos, desde o triunfo de Hugo Chavez, em 1998, passando por todos os avanços e tropeços desde então, na perspectiva da formulação consciente de estratégias de hegemonia pós-neoliberal, tomando em conta as forças próprias e as dos adversários, assim como nossos objetivos estratégicos. O movimento de governos progressista...
6/3/2014 Inês Zuber // Avante
A UE e os EUA desestabilizaram a sociedade ucraniana e instrumentalizaram as legítimas aspirações deste povo em acabar com as enormes desigualdades sociais que a caracterizam. Financiaram e conspiraram os incitadores da violência, grupos fascistas, com o objectivo do golpe de Estado. Estão a pôr em prática as «reformas» que lhes interessam. Escrevemos em cima do acontecimento. A propósi...
20140306_Ucraina-ultradereita.jpg
A tragédia ucraniana não teria sido possível sem a cumplicidade da União Europeia e dos EUA. Na sua estratégia de cerco à Rússia os governos imperialistas do Ocidente e os seus serviços de inteligência incentivaram as forças extremistas que semearam o caos na Ucrânia ocidental, abrindo a porta à onda de barbárie em curso. Foram as autodenominadas democracias ocidentais quem financi...
A nova división europea do traballo explica e promove a progresiva destrución dos modelos sociais estatais auspiciada pola troika e inmediatamente perceptíbel en dous ámbitos fundamentais: a flexibilización dos mercados de traballo (en concreto, mediante a rebaixa da tutela da estabilidade no emprego e a depreciación do custo da man de obra) e a redución da protección social, en particular...
cig.prensa@galizacig.com