Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Sete argumentos contra a Renda Básica Universal e a favor do Traballo Garantido
28/08/2014Eduardo Garzón Espinosa
Moito mellor que outorgarlle un ingreso fixo a todos os cidadáns é outorgarlle o dereito a traballar se así o desexan (se non o desexan ou non po...
A épidemia de ébola: Unha mostra máis da crise sistémica do capital
28/08/2014África Pineda
A epidemia de Ébola é unha mostra máis desta grave crise mundial do sistema capitalista que quere -e non pode- saír da lameira para seguir co co...
Rendimento Básico Incondicional: contributos críticos e cavalos de Troia
28/08/2014João Camargo
Considerando a atual relação de forças entre a esquerda e os neoliberais , é perfeitamente plausível a introdução de um Rendimento Básico I...
O novo futuro de Palestina
26/08/2014Txente Rekondo
Baixo a estratexia de ocupación, permanente violencia e ciclos de treguas e novas agresións, Israel pretende acabar con calquera intento de unidad...
Ofensiva global NATO
26/08/2014Manlio Dinucci
Não há férias, mas sim um super trabalho de verão na Otan. Prepara-se a Cimeira de chefes de Estado e de Governo que, a 4 e 5 de setembro, e...
Ébola, o novo negocio das farmacéuticas
22/08/2014Marcos Roitman Rosenmann
A necesidade do salario máximo
22/08/2014Vicenç Navarro
De Ferguson ao Iraque
22/08/2014Ângelo Alves
Ucrânia na curva da História
22/08/2014Hugo Janeiro
Opinión
Depois de Cuba e Venezuela, a Bolívia tornou-se, dia 20 de dezembro, área livre de analfabetismo. Mais de 819 mil pessoas foram alfabetizadas em um universo de 824.101 analfabetos detectados. Mobilização envolveu trabalho de 130 assessores cubanos e 47 venezuelanos que capacitaram técnicos bolivianos na aplicação do método audiovisual cubano "Yo sí puedo". Com três anos...
19/12/2008 Rafa Villar
20081218_cartaz-rebaixas-lugo
Semella que cada certo tempo diferentes representantes do ámbito empresarial galego teñen como encomenda botar a lingua a pacer e, coa mesma, esbardallan que dá gloria sobre se o galego isto ou se o galego aquilo. No seu entendemento, a lingua de Galiza é sempre un atranco, mais non un atranco para levar os seus produtos e mercadorías a un case sempre hipotético mercado global. Non, non ...
20081214_China.rua.Beijing
Vista de Beijing, a crise não é considerada como um destino que levará todo o mundo à depressão, mas como um fator que afetará os ritmos de crescimento e deslocará mais o poder de decisão das mãos dos EUA e das grandes potências capitalistas para os países emergentes. De repente, parece que o mundo inteiro passou a se preocupar com a China, com os eventuais efeitos da crise sobr...
19/12/2008 Pedro Guerreiro // Avante
Dos seis referendos que a Irlanda realizou – desde a adesão aos tratados –, o sim venceu em quatro e nenhum destes foi repetido. Apenas quando o povo irlandês disse não foi obrigado a repetir o referendo tantas vezes quantas as necessárias até que diga sim à Europa do grande capital e das grandes potências.              No recente Conselho Europeu, de 11 e 12 de Dezembro...
Profesor e director do Programa de posgrao de Economía Política Internacional da Universidade Federal de Rio de Janeiro, José Luís Fiori refuta a tese de que a crise global, que naceu no berce norteamericano, signifique a fin ou o colapso do poder global dos Estados Unidos ou a crise terminal do capitalismo. El prevé unha "nova carreira imperialista", con EE.UU. nun papel central, ...
20081218_Irlanda-non-constitucion-europea
A democracia non existe, cando menos na Unión Europea, a non ser como elemento publicitario, despois do acordo do último cumio de xefes de Estado, no que se decidiu condicionar a existencia de comisarios por cada país a aceptación do Tratado de Lisboa por Irlanda. Xa, con anterioridade, cando os pobos de Francia e Holanda decidiron opoñerse á Constitución Europea, fixéronlle na Com...
cig.prensa@galizacig.com