Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
De novo o Iraque
26/06/2014Albano Nunes
De novo o Iraque. De novo um misterioso bando de «terroristas», semeando a morte e a destruição. De novo a orquestração de dramáticos apelos ...
Suplementos territoriais nos recibos eléctricos
26/06/2014Fernando Branco Parga
O Tribunal Supremo vén de sentenciar que nas peaxes do sistema eléctrico se deberían incluír os diferentes suplementos territoriais. Efectivame...
O destino do Iraque
20/06/2014Luís Carapinha
Aferrados a uma ordem económica injusta e decadente os EUA prosseguem a cavalgada de fragmentação de territórios e destruição das soberanias ...
A outra cara do Mundial de Fútbol
20/06/2014Vicenç Navarro
A gran pobreza do sector público no Brasil, xunto coas exuberantes riquezas, explica a explosión social. De aí a enorme protesta, que non é a pr...
Europa: alternativas à crise
17/06/2014Éric Toussaint
Repartir de outra maneira a riqueza produzida constitui a melhor resposta à crise. A parte destinada aos assalariados nas riquezas produzidas baixo...
As eleições na União Europeia
16/06/2014John Catalinotto
Unión Europea
Desde 2003 que a UE tem estado envolvida em missões militares em mais de 19 países de três continentes: Bósnia, Macedónia, Ucrânia, Moldóvia, Geórgia, Palestina, Kosovo, Guiné-Bissau, Somália, Sudão, Chade, República Central Africana, República Democrática do Congo, Uganda, Líbia, Iraque, Indonésia, Afeganistão e Mali.  Desde a sua origem que a UE foi, pelo menos em parte, u...
24/1/2013 Maurício Miguel // Avante
As contradições entre as principais potências da UE agudizam-se. O braço de ferro entre elas acentua-se. Neste período de aprofundamento da crise na e da UE, o processo de concertação e rivalidade entre elas eleva-se a um patamar superior. Os mais recentes desenvolvimentos na zona euro, o plano de «reforçar» a União Económica e Monetária (UEM) e a discussão sobre o quadro financeiro ...
10/1/2013 João Ferreira // Avante
Diz o Tratado – e quer a troika colaboracionista que passe a dizer também o ordenamento jurídico nacional – que quando a dívida pública ultrapassar os 60 por cento do PIB, o país fica obrigado a reduzi-la a uma taxa média de um vigésimo por ano. Pretende-se assim manter ou mesmo intensificar o processo de extorsão de recursos nacionais, garantindo a sua canalização para os detentores...
O endurecemento das condicións para pedir empréstitos e a vaga de leis europeas que prescriben as políticas neoliberais desencadearon un ataque sen precedentes no estado do benestar e a democracia en Europa. Pode a situación ir aínda a peor? Atendendo ás propostas de unión fiscal e maior integración económica, parece claramente que si.  Desde o estourido da crise en Europa en 2010, ...
Os empréstitos do presente son os recortes sociais do futuro; así de tortas son as liñas cos que escribe a troika os seus pactos mefistofélicos e só desa forma pode cualificarse a reestruturación chegada desde Bruxelas este día cargada de argumentos para a indignación.  Velaquí o tan agardado rescate bancario e, como non podía ser doutra forma, chega dando unha nova volta de parafu...
19/11/2012 Juan Torres López
É curioso que só moi pouca xente se lembre e agora do Tratado de Maastricht, cando é nel onde está a orixe dos problemas que ten agora a Unión Europea. A base de moitas mentiras estase facendo crer á xente que o que lle acontece aos países que sofren as maiores perturbacións é que realizaron moito gasto público social e que iso aumentou até niveis inaturábeis o peso da débeda pública...
O ataque feroz da Economist ao sistema francês é a última escala de uma crua ofensiva nascida em Berlim e em Bruxelas. A Alemanha, o FMI e as instâncias políticas e financeiras do Velho Continente pressionam Paris para que acelere as reformas. A papisa dessa ofensiva é a chanceler alemã Angela Merkel.  O lobo liberal voltou a mostrar os dentes para atacar aquele que ainda é seu aliad...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com