Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Em defesa das revoltas de Ferguson nos EUA
21/08/2014Robert Stephens II
Vivemos num contexto de supremacia branca e de capitalismo neoliberal onde as políticas racialmente neutras estão a ser utilizadas para manter a e...
Ébola ou a falência moral do capitalismo
21/08/2014Jean Batou
A trágica epidemia atual mostra até que ponto a busca desenfreada do lucro privado é incompatível com a saúde pública; em particular, a das po...
Acusemos Israel
21/08/2014Boaventura de Sousa Santos
Assim se vem paulatinamente eliminando um povo da face da terra desde há sessenta e seis anos. A Cisjordânia palestina vem sendo desmantelada pelo...
América Latina: débeda e protesta social
21/08/2014Luis Britto García
As organizacións que suceden os neoliberalismos fracasados son socialistas, en vías cara ao socialismo ou afíns con el. De Marx toman a loita de ...
Grecia: Da crise da débeda soberana á predeterminación do sistema político
21/08/2014Leonidas Vatikiotis
A esquerda europea debería aprender da esquerda latinoamericana, que rexeitou calquera tipo de integración económica con Estados Unidos en forma ...
O caso da dívida argentina
18/08/2014Prabhat Patnaik
Império na ofensiva
18/08/2014Igor Fuser
Ainda o poder do financismo
14/08/2014Paulo Kliass
Estados Unidos
17/12/2009 Noam Chomsky // Sin Permiso
29981217_mijail_gorbachov_helmut_kohl_george_bush.jpg
En novembro fíxose o aniversario dos grandes acontecementos de 1989: "o máis importante ano na historia mundial desde 1945", como o historiador británico Timothy Garton Ash deu en describilo. Este ano "todo cambiou", escribe Garton Ash. As reformas en Rusia de Mikhail Gorbachov e a súa "renuncia impresionante do uso da violencia" conduciron á caída do muro ...
17/12/2009 Atilio A. Boron // Vermelho
20091217_obama.jpg
Obama fez alguns cursos de teoria política em Harvard. Mas seu discurso ao receber o Prêmio Nobel da Paz — distinção imerecida que até hoje motiva reações que vão do ridículo à indignação — revela que ele não aprendeu bem a lição e que sua interpretação viciada da doutrina da "guerra justa" justifica sua reprovação. Como afirma a cientista política Ellen Me...
27/10/2009 Éric Toussaint // Adital
A agressividade dos Estados Unidos frente aos governos dos países membros da Alba (Aliança Bolivariana dos povos de Nossa América) cresce na medida em que reage ante a perda de sua influência sobre a América Latina e o Caribe em geral, atribuída, particularmente a Hugo Chávez (e a Cuba; porém, isso não é novidade). Alguns sinais dessa perda de controle: por ocasião das negociaç...
23/10/2009 Atilio A. Boron // Vermelho
20091023_cuba.bloqueo.jpg
No próximo dia 28 de Outubro, a Assembleia Geral das Nações Unidas, submeterá a votação, mais uma vez, resolução pedindo aos EUA que encerrem o bloqueio imposto a Cuba desde 1961. Tal como ocorre até a data atual, a resolução será aprovada quase por unanimidade, ratificando a condenação da comunidade internacional aos EUA e a profunda solidão na qual se debate Washington por causa ...
22/10/2009 Susan Webb // Vermelho
Com os Estados Unidos se preparando para retirar as tropas do país no próximo ano, as eleições gerais do Iraque, programadas para 16 de janeiro de 2010, darão forma ao futuro pós ocupação do país. Esta é uma nova fase, com novas dinâmicas políticas e sociais. Embora a violência persista, é bastante inferior de um ano para cá, e o apoio ao sectarismo religioso caiu de forma ve...
20091021_obama.jpg
O mundo (não todo, mas uma boa parte) vive hoje em estado de hipnose e o hipnotizador é Barack Obama. A hipnose consiste numa mudança radical de percepção sobre o que se passa no mundo sem que na realidade haja razões para sustentar tal mudança. A hipnose é um estado psíquico, induzido artificialmente, em que o hipnotizado, numa condição semelhante à de transe, fica altamente su...
21/10/2009 John Pilger // Vermelho
O crime do Irã é a sua independência. Tendo expulso o tirano favorito da América, o xá Reza Pahlevi, o Irã continua o único estado muçulmano rico em recursos fora do controle estadunidense. Como apenas Israel tem um "direito a existir" no Oriente Médio, o objetivo dos EUA é incapacitar a República Islâmica. Isto permitirá a Israel dividir e dominar a região em nome de Wash...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com