Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Ébola, o novo negocio das farmacéuticas
22/08/2014Marcos Roitman Rosenmann
Son miles os africanos mortos nas augas que bañan as costas de España e Italia ou ven como son reprimidos cando tratan de saltar os muros con aram...
A necesidade do salario máximo
22/08/2014Vicenç Navarro
O gran crecemento das desigualdades débese ao enorme crecemento da concentración da riqueza e das rendas nunha minoría da sociedade que deriva o...
De Ferguson ao Iraque
22/08/2014Ângelo Alves
Em Ferguson explodiu uma guerra social ditada por uma política de classe que usa o racismo, a xenofobia e a repressão para manter o poder das clas...
Ucrânia na curva da História
22/08/2014Hugo Janeiro
A promessa da adesão da Ucrânia à UE com a pompa de um estado-membro de pleno direito está por calendarizar, mas a política de rapina não espe...
Em defesa das revoltas de Ferguson nos EUA
21/08/2014Robert Stephens II
Vivemos num contexto de supremacia branca e de capitalismo neoliberal onde as políticas racialmente neutras estão a ser utilizadas para manter a e...
Acusemos Israel
21/08/2014Boaventura de Sousa Santos
América Latina: débeda e protesta social
21/08/2014Luis Britto García
eleccións
Essencialmente, a União Europeia é o instrumento da classe dominante europeia para tomar cada vez mais do que os trabalhadores produzem e transferi-lo para os ricos. Reduziu salários dos trabalhadores, pensões e benefícios para os desempregados e cortou nos cuidados de saúde e na educação As eleições para o Parlamento da União Europeia realizadas dia 25/5 reflectiram a crescente rejei...
16/6/2014 James Petras // ODiario.info
20140616_europa.ultradereita.jpg
A direita está a avançar com rapidez, embora de forma desigual, em toda a Europa. O seu apoio não é efémero mas estável e cumulativo, pelo menos a médio prazo. As causas são estruturais e resultam da capacidade da “nova direita” de explorar a crise socioeconómica dos governos da direita neoliberal e de denunciar as políticas autoritárias e antinacionais da oligarquia não-eleita da ...
7/10/2013 Roberto Savio
As recentes eleições alemãs borraram as fronteiras entre norte e sul da Europa. Ao longo dos últimos três anos, todo o mundo parecia olhar apenas para a crise na Grécia, seguida pela da Irlanda, de Portugal; pelo declínio da França, a estagnação da Espanha e a falta de governabilidade na Itália. Poucos perceberam que a Holanda (quinta economia da zona do euro) foi obrigada a admitir que...
4/10/2013 Anxo Noceda
20131004_Alemanha.jpeg
O Goberno de Angela Merkel non foi/é máis que o lapis co que os poderes económico-financeiros da Europa están a redactar baixo que normas e ritmos se vai producir de xeito permanente e continuo a espoliación da clase traballadora e das clases populares para seguir a acumular a riqueza nos seus exclusivos petos, á vez que o papel dos medios de comunicación non é outro que o de ser os fieis ...
26/4/2013 Luismi Uharte // Gara
A axustada vitoria do movemento bolivariano nas eleccións do pasado 14 de abril, ademais da sorpresa xerada por un resultado inesperado abriu un escenario de alto risco para o futuro da Revolución Bolivariana.  Por que? Ao longo da campaña electoral, os principais indicadores sinalaban que o chavismo colleitaría un triunfo similar ao obtido en outubro de 2012. Por unha banda, as enquisas...
19/4/2013 Salim Lamrani
A oposição venezuelana, pela voz de Capriles, que não apresentou em nenhum momento provas factuais e não empreendeu nenhum trâmite legal para contestar a eleição , parece apostar na radicalização que já levou a orquestrar um golpe de Estado em abril de 2002 contra o então presidente Hugo Chávez, com a participação ativa da administração Bush que foi a única, além da Espanha, a re...
19/4/2013 Breno Altman
O roteiro que está sendo seguido por Henrique Capriles, candidato derrotado nas eleições de domingo, deve ser observado com atenção. Além de revelar a natureza da direita local, os fatos em curso ajudam a compreender o pacote de iniciativas que já vem sendo incentivado contra governos de esquerda na América Latina.  Aproveitando-se da estreita margem pela qual Nicolás Maduro venceu ...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com