Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Soberanía para o povo traballador galego
28/07/2014Xabier P. Igrexas
Este 25 de xullo enmárcase nun contexto definido pola combinación entre a crise sistémica do capitalismo e os brutais efectos das políticas de r...
De novo o Iraque
26/06/2014Albano Nunes
De novo o Iraque. De novo um misterioso bando de «terroristas», semeando a morte e a destruição. De novo a orquestração de dramáticos apelos ...
Suplementos territoriais nos recibos eléctricos
26/06/2014Fernando Branco Parga
O Tribunal Supremo vén de sentenciar que nas peaxes do sistema eléctrico se deberían incluír os diferentes suplementos territoriais. Efectivame...
O destino do Iraque
20/06/2014Luís Carapinha
Aferrados a uma ordem económica injusta e decadente os EUA prosseguem a cavalgada de fragmentação de territórios e destruição das soberanias ...
A outra cara do Mundial de Fútbol
20/06/2014Vicenç Navarro
A gran pobreza do sector público no Brasil, xunto coas exuberantes riquezas, explica a explosión social. De aí a enorme protesta, que non é a pr...
Europa: alternativas à crise
17/06/2014Éric Toussaint
As eleições na União Europeia
16/06/2014John Catalinotto
Rusia
20140506_ucraina_conflito.jpg
As linhas vermelhas norte-americanas estão firmemente estabelecidas nas fronteiras da Rússia. Consequentemente, as ambições russas “em sua própria vizinhança” violam a ordem mundial e criam uma crise. Esta premissa é de aplicação geral. A crise atual na Ucrânia é séria e ameaçadora, tanto que alguns comentaristas a equiparam à crise dos mísseis em Cuba, em 1962. O colunista Tha...
Cualificar o referendo de ilegal desde o punto de vista da lei ucraína constitúe en consecuencia unha perfecta imbecilidade e pon de relevo a incomprensión absoluta dos principios do dereito por parte dos dirixentes que utilizan o devandito argumento. Os resultados do referendo confirmaron o desexo da maioría da poboación de Crimea de se incorporar a Rusia. Tamén confirmaron a incapacidade ...
17/3/2014 Pedro Guerreiro // Avante
A evolução da situação actual na Ucrânia é incerta e evolui com rapidez. O perigoso processo posto em marcha com o golpe de estado, assim como a ingerência e a estratégia ofensiva dos EUA e da UE que estão na sua origem, são os primeiros e principais responsáveis pela grave agudização e imediatos desenvolvimentos da situação neste país. Não será possível compreender os recentes...
6/3/2014 Inês Zuber // Avante
A UE e os EUA desestabilizaram a sociedade ucraniana e instrumentalizaram as legítimas aspirações deste povo em acabar com as enormes desigualdades sociais que a caracterizam. Financiaram e conspiraram os incitadores da violência, grupos fascistas, com o objectivo do golpe de Estado. Estão a pôr em prática as «reformas» que lhes interessam. Escrevemos em cima do acontecimento. A propósi...
20140306_Ucraina-ultradereita.jpg
A tragédia ucraniana não teria sido possível sem a cumplicidade da União Europeia e dos EUA. Na sua estratégia de cerco à Rússia os governos imperialistas do Ocidente e os seus serviços de inteligência incentivaram as forças extremistas que semearam o caos na Ucrânia ocidental, abrindo a porta à onda de barbárie em curso. Foram as autodenominadas democracias ocidentais quem financi...
24/2/2014 Flávio Aguiar
Na Ucrânia houve de tudo, menos uma revolução popular. Tudo começou com uma série de manifestações empilhadas umas sobre as outras: uma juventude ansiosa por se identificar com a União Europeia, uma classe média cansada pelas sucessivas vagas de corrupção dos sucessivos governos, uma insatisfação com o autoritarismo e o fechamento do governo de Viktor Yanukovitch, o desejo de maior as...
20130916_siria.bandeira.jpg
Do acordo, todos saem contentes, menos os opositores internos, que contavam com o enfraquecimento do governo de Assad para tentar reverter uma situação de guerra em que claramente estão sendo derrotados. Alguns aliados da região – como a Turquia, a Arábia Saudita, o Kuait – também não viram com bons olhos, mas não têm autonomia para agir por conta própria.  Quando um não quer,...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com