Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
Artigos de opinión
Ébola, o novo negocio das farmacéuticas
22/08/2014Marcos Roitman Rosenmann
Son miles os africanos mortos nas augas que bañan as costas de España e Italia ou ven como son reprimidos cando tratan de saltar os muros con aram...
A necesidade do salario máximo
22/08/2014Vicenç Navarro
O gran crecemento das desigualdades débese ao enorme crecemento da concentración da riqueza e das rendas nunha minoría da sociedade que deriva o...
De Ferguson ao Iraque
22/08/2014Ângelo Alves
Em Ferguson explodiu uma guerra social ditada por uma política de classe que usa o racismo, a xenofobia e a repressão para manter o poder das clas...
Ucrânia na curva da História
22/08/2014Hugo Janeiro
A promessa da adesão da Ucrânia à UE com a pompa de um estado-membro de pleno direito está por calendarizar, mas a política de rapina não espe...
Em defesa das revoltas de Ferguson nos EUA
21/08/2014Robert Stephens II
Vivemos num contexto de supremacia branca e de capitalismo neoliberal onde as políticas racialmente neutras estão a ser utilizadas para manter a e...
Acusemos Israel
21/08/2014Boaventura de Sousa Santos
América Latina: débeda e protesta social
21/08/2014Luis Britto García
José Luís Fiori
20090616_ratzinger.merkel
As evidências são cada vez maiores de que Alemanha da Sra. Merkel está tentando reproduzir a estratégia da Prússia, a sua antepassada do século XIX. Com uma novidade: uma sintonia ideológica e religiosa cada vez mais fina entre Berlim e o Vaticano. “Por Deus e contra a Turquia”, lema da democracia-cristã alemã, na campanha para o Parlamento Europeu. Pode parecer estranho,...
20090525_protesta.cartaz.thatcher
A crítica ou o entusiasmo apressado, às vezes esquece que existe um parentesco essencial entre as políticas econômicas de filiação neoclássica e keynesiana, que pertencem à mesma família ideológica liberal e anglo-saxônica, e são estratégias complementares e indissociáveis dentro do sistema capitalista. A história da segunda metade do século XX transformou a eleição da sen...
A esquerda keynesiana interpreta de forma máis ou menos converxente a nova crise económica mundial que comezou no mercado inmobiliario norteamericano e espallouse polas veas abertas da globalización financeira. Seguindo o argumento clásico de Hyman Minsky (1) sobre a tendencia endóxena das economías monetarias á "inestabilidade financeira", as burbullas especulativas e os períod...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com