Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
Galiza diante da encrucillada soberanista. [A 81 anos do IX Congreso das Nacionalidades Europeas]
17/09/2014Uxío Breogán Diéguez
Sen dúbida algunha, a cuestión nacional volve estar de actualidade (se é que nalgunha ocasión deixou de estalo). O proceso soberanista escoc...
Escócia: A economia e a independência
17/09/2014James Foley e Pete Ramand
A Escócia tem os recursos físicos para liderar a nova revolução energética, com um quarto do vento da Europa e do potencial das marés, e um d...
O voto no SIM na Escócia soltaria a mais perigosa das coisas: a esperança
15/09/2014George Monbiot
Se a Escócia se tornar independente, sê-lo-á apesar dos esforços de quase todo o establishment do Reino Unido. Sê-lo-á porque os meios de com...
Ucrânia: O empréstimo do FMI, sob a nova guerra fria
15/09/2014Michael Hudson
O apoio dos EUA e do FMI parece destinar-se a ajudar a reduzir a dependência europeia do gás russo de modo a espremer sua balança de pagamentos....
Alucinações bélicas
15/09/2014Jorge Cadima
O Estado-Maior da guerra imperialista, a NATO, realizou uma Cimeira há poucos dias. O extenso comunicado final da Cimeira é alucinante. O ataque ...
nuclear
20121010_romney-obama.jpg
Agora que o espetáculo da eleição presidencial está chegando ao ápice, é útil perguntar como as campanhas políticas estão abordando os temas mais cruciais que enfrentamos. A resposta é singela: estão abordando mal ou não estão, simplesmente. Neste caso, surgem algumas perguntas importantes: por que e o que podemos fazer a respeito? Esses são dois temas de suma importância, porque o ...
20110504_non.nucleares-protesta.jpg
Fukushima marca, en materia de enerxía atómica, a fin dunha ilusión e o comezo de a era post-nuclear. Clasificado agora de nivel 7, ou sexa o máis alto na escala internacional dos incidentes nucleares (INES), o desastre xaponés xa é comparábel ao de Chernóbil (ocorrido en Ucraína en 1986) polos seus “efectos radioactivos considerábeis na saúde das persoas e no medio ambiente”. &nbs...
Como o 11 de setembro transformou os Estados Unidos, o 11 de março transformará o Japão. O cataclismo será um eletrochoque e a reconstrução se converterá no objetivo nacional do qual carecem hoje os japoneses? O fato de ter roçado o Apocalipse os levará a reconsiderar um modo de desenvolvimento, onde um único acidente pode transformar uma de suas megalópoles em um deserto envenenado? Es...
As consequências de um ataque mais amplo por parte dos EUA, da OTAN e de Israel contra o Irã são de grande alcance. A guerra e a crise econômica estão intimamente relacionadas. A economia de guerra é financiada por Wall Street que, por sua vez, se ergue como credor da administração dos EUA. Por sua vez, “a luta pelo petróleo” no Oriente Médio e Ásia Central serve diretamente aos in...
9/8/2010 Atilio A. Boron
20100809_hiroshima.jpg
Non é esaxerado afirmar que a historia do terrorismo de Estado comeza coa agresión nuclear estadounidense ao Xapón. Se de armas de destrución masiva se trata Estados Unidos destaca con moito e sen competidor á vista, e o seu bombardeo a dúas poboacións indefensas constitúe, sen dúbida, o máis grave e salvaxe atentado terrorista da historia da humanidade. O 6 de agosto fixéronse 6...
29/6/2010 Pedro Guerreiro // Avante
Não pode deixar de ser denunciado o sério e perigoso significado das recentes sanções contra o Irão aprovadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, que contou com os dignos votos contra do Brasil e da Turquia (e a abstenção do Líbano). Estas novas medidas do Conselho de Segurança das NU contra o Irão partiram de mais uma iniciativa dos EUA - apadrinhada pela França, Al...
Como pano de fundo das pressões dos EUA para impor sanções que impeçam o Irã de desenvolver seu programa nuclear está o veto imperial visando intimidar todos os países que dão passos concretos para romper a dependência tecnológica. Esta dependência funciona como um vergonhoso muro que bloqueia o desenvolvimento soberano de inúmeros países emergentes, mas com desdobramentos planetári...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com