Portada
Temas
Confederal
Sectores
Entrevistas
Opinion
Multimedia
Contacta
 
 
Artigos de opinión
As ajudas massivas dos bancos centrais aos grandes bancos privados
29/08/2014Éric Toussaint
A partir de 2007, os governos e os bancos centrais dos países ocidentais mais industrializados, mergulhados na maior crise económica desde os anos...
Ucrânia: derrota e perspectiva
29/08/2014Jacques Sapir
A insurreição não será esmagada militarmente. Deste ponto de vista, a insurreição venceu. Kiev não dispõe mais de reservas suficientes para...
A fúria do Imperador: o caos tomará o mundo!
29/08/2014James Petras
Reina o caos em África, no Médio Oriente, na América Central e em Detroit. Toda a fronteira dos EUA com o México se tornou um centro militar de ...
Sete argumentos contra a Renda Básica Universal e a favor do Traballo Garantido
28/08/2014Eduardo Garzón Espinosa
Moito mellor que outorgarlle un ingreso fixo a todos os cidadáns é outorgarlle o dereito a traballar se así o desexan (se non o desexan ou non po...
A épidemia de ébola: Unha mostra máis da crise sistémica do capital
28/08/2014África Pineda
A epidemia de Ébola é unha mostra máis desta grave crise mundial do sistema capitalista que quere -e non pode- saír da lameira para seguir co co...
O novo futuro de Palestina
26/08/2014Txente Rekondo
Ofensiva global NATO
26/08/2014Manlio Dinucci
Ébola, o novo negocio das farmacéuticas
22/08/2014Marcos Roitman Rosenmann
dereita
21/2/2014 Ângelo Alves // Avante
Legitimado por duas fortes vitórias eleitorais o governo de Nicolas Maduro pôs em marcha um «plano de pacificação» da sociedade venezuelana e aprovou um conjunto de medidas que aprofundam ainda mais o carácter progressista de orientação socialista do processo venezuelano e que acossam ainda mais as hordas do poder económico reaccionário e fascista venezuelano. Já passaram 12 anos sobr...
19/4/2013 Salim Lamrani
A oposição venezuelana, pela voz de Capriles, que não apresentou em nenhum momento provas factuais e não empreendeu nenhum trâmite legal para contestar a eleição , parece apostar na radicalização que já levou a orquestrar um golpe de Estado em abril de 2002 contra o então presidente Hugo Chávez, com a participação ativa da administração Bush que foi a única, além da Espanha, a re...
18/4/2013 Atilio A. Boron
20130418_Venezuela_Maduro.jpg
Até o 2016 a Asemblea Nacional terá unha ampla maioría chavista (95 sobre 165) e que o novo presidente contará co apoio de 20 dos 23 gobernadores da República Bolivariana. A correlación de forzas, polo tanto, segue mostrando un claro predominio do chavismo, e a resposta de numerosos gobernos da rexión e de fóra dela -como China e Rusia, entre outros- engade un importante recoñemento para ...
Após uma década de governos progressistas bem sucedidos na região, as oposições de direita não podem expressar seu “verdadeiro discurso”, ou seja, aquele que corresponde de forma mecânica à representação que exercem sobre determinadas frações das camadas médias da população. Elas estão obrigadas a incorporar, ao menos na fachada, políticas populares em seus programas.  ...
As contas não fecham, os mercados financeiros emprestam a taxas exorbitantes e a Troika (União Europeia, Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional) exige ajustes em troca de um resgate que evite a quebra. Com esse panorama de fundo, França e Espanha escolheram estratégias diferentes, o que levou alguns analistas a distinguir entre uma austeridade de esquerda e outra de direita. ...
Congreso dos Deputados, Madrid. Xurxo Martiz - CIG Migración.jpg
«Oiga usted, yo soy de un partido de derechas y nacionalicé un banco...». Esta é, se cadra, a afirmación máis transcendente e profunda de Rajoy durante anos. Pronunciada durante o pleno extraordinario da cuarta feira, 11 de xullo, en que explicou as razóns que o levaron a socializar as perdas da nefasta iniciativa privada financeira da gomina e ximnasio con pulseiras masculinas incluídas, ...
20120214_FOLGA.jpg
A dereita extrema esnaquiza a convivencia social no Estado español coa reforma laboral, condenando a milleiros de persoas á pena de pobreza. iso sí, revisábel. Non facía falta moita pesquisa para adiviñar as intencións de Rajoy e da dereita extrema, en campaña eleitoral. Coñeciámolas, por telas padecido previamente neste País. Con todo, moitos traballadores/as levados por motivacións v...
Engadir ao calendario
cig.prensa@galizacig.com